Dicas e curiosidades sobre a vida em Malta

Fazendo uma viagem internacional com seu pet!

By 14:54 ,





Muitas vezes, planejamos fazer uma viagem e nos damos conta que temos um bichinho ali todo dependente de nós, as vezes temos com quem deixá-lo, mas em outras ocasiões queremos que ele faça parte da nossa viagem, mas não é simples, então daremos as dicas e os caminhos para que você possa se programar e organizar a viagem com seu parceirinho de todas as horas.

Antes de tudo você precisa ter certeza de que seu animal esteja saudável;

Faça uma consulta ao veterinario e certifique-se de que esteja tudo em ordem, principalmente vacinas;

Verifique também se o destino escolhido acomoda animais de estimação;

Não esqueçam de pesquisar com a cia aerea escolhida sobre a acomodação dele, dependendo do porte do animal ele poderá ir na cabine, existe também uma quantidade maxima de transporte de animais por voo, e a cia aerea que não faz transporte de animais de raças braquicefalicas(focinho curto) devido a problemas respiratórios durante o voo;

Viagem aerea nacional é mais simples, porém exige um atestado de sanidade emitido pelo veterinário, e as vezes a cia aerea exige que seu pet seja sedado.




O nosso post focarei na ida do pet á Ilha de Malta, na qual tivemos essa experiência com a nossa Tiffany(lhasa apso), mas os documentos para viagem internacional serão os mesmos, o que muda será a quarentena, então pesquisem bem se vale a pena, pois há países que deixam seus bichinhos confinados por meses, então as vezes não vale sujeitar seu animal á isso, á não ser que seja uma viagem de mudança de país, então pensem bem!


Na União Européia é exigido que o pet tenha o microchip eletronico, onde contem todos os dados dele e de seu dono, o microchip custa em torno de 180 reais em SP.

Malta é um dos países da Uniao Européia que impõem condições sanitárias adicionais, um tratamento feito 5 dias antes do embarque, chamado ecnoccus, uma prevenção contra um parasito.

Além disso toda viagem internacional é exigido  alguns documentos;

Comprovante de vacinação contra raiva, o mesmo deve ser aplicado a mais trinta dias e a menos de um ano para ser aceito.

Outro documento é o certificado de inspeção veterinária, ou atestado de saúde. Esta certidão é assinada por um veterinário alegando que o animal foi examinado e está livre de qualquer doença. Para ter validade na hora do embarque, o documento deve ser emitido no máximo dez dias antes da viagem.


Por ultimo é necessário apresentar o certificado de aclimatação. Esse certificado é para provar que o animal pode ser exposto a temperaturas extremas, sem ter sua saúde prejudicada. Não é um documento obrigatório o mesmo é exigido por algumas cia aereas, portanto pesquise antes.

Como transportar seu pet.

Verifique com a cia aerea o que é exigido, tipo de caixa, peso, marcar lugares e pagar taxas, cada cia tem seu padrão, a Tiffany veio de Alitalia com conexão em Roma, ela veio na cabine ao lado da minha mãe, pessoal super prestativo, ao desembarcar em Roma para a conexão, minha mãe portando os documentos, embarcou tranquilamente para Malta.

Na chegada em Malta a mesma teve que passar na Imigração e até então o país não recebe muitos pets como turista, ou seja, foram quase uma hora na verificação de documentos, exames e perguntas, por fim a Tiffany foi liberada e vive tranquilamente em Malta.

Caso necessite de veterinarios, o país tem um ótimo hospital veterinario com toda estrutura.


Espero que tenha ajudado com as dicas e se houver duvidas escrevam para gente!



Beijos,
Arielle

Leia também:

8 comments

  1. Olá! Leio seu blog faz um bom tempo e acho-o ótimo! Também tenho uma lhasa e fico sempre com receio de viajar com ela. A Tiffany viajou em que tipo de caixa/bolsa? Comprei a Sherpa tamanho M pra tentar treinar a minha. A sua veio na poltrona ao lado de sua mãe? Os comissários não reclamaram? Prabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. OLa, a Tiffany viajou numa caixinha M tambem e foi na poltrona do lado porque nao havia pessoas ao lado, mas geralmente eles viajam embaixo da poltrona. Ela nem tomou calmante nenhum e foi bem quietinha que a comissaria do voo permitiu minha mae tira-la da caixinha pra ela dormir na poltrona. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, que legal! Tomara que encontre uma comissária assim quando viajar com a minha! Abraço e peabéns pelo blog!

      Excluir
  3. Oi! Você saberia informar se caso tenha intenção de morar um tempo em Malta, ooe exemplo, 1 ano ou mais, o procedimento para levar cães é o mesmo? Tenho um Golden e um Labrador e estou buscando um lugar que me permita levá-los. Desisti da Austrália por conta da burocracia... Obrigada desde já! =)

    ResponderExcluir
  4. Oi, pode sim, nao pediram nada alem desses documentos.

    ResponderExcluir
  5. Olá Dani! Vc poderia me dizer o tipo da caixa que foi usada? Se rígida ou flexível? Li no site da Alitalia, mas ainda fiquei com dúvidas. Beijos e obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
  6. Olá Dani! Vc poderia me dizer o tipo da caixa que foi usada? Se rígida ou flexível? Li no site da Alitalia, mas ainda fiquei com dúvidas. Beijos e obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rejane,
      Foi a caixa rigida. Mas como ela estava bem boazinha, a aeromoça, deixou ela ficar um tempinho com a minha mae na poltrona.rs

      Excluir